• A alegria de ser feliz!

    Francisco de Assis, ao decidir-se por abandonar sua vida de ilusões e seguir os ensinamentos de Jesus, foi chamado por muitos de Irmão Alegria, pois vivia sempre muito alegre. Tinha em sua alma uma profunda simplicidade e comunhão com a natureza. Nunca esperando nada, apenas se doando como forma de gratidão a vida. Exemplificando assim a maior fórmula poética de felicidade já descrita, os ensinamentos do Cristo.

    A melhor forma de expressarmos gratidão pela nossa vida é sermos alegres. Não uma alegria vazia, fugaz e inconsequente, mas aquela que nutre e preenche o vazio da nossa alma.

    Grandes nomes da humanidade seguiram este preceito. Beethoven, mesmo apresentando uma surdez, foi capaz de criar uma das mais belas obras já compostas, a Nona Sinfonia. Pasteur, mesmo tendo contraído tuberculose, foi um grande pesquisador da área da Microbiologia, descobrindo o método de pasteurização usado até hoje. Braille, mesmo apresentando limitações em sua visão usou-a para desenvolver um método de leitura com os dedos que tem ajudado, tantos outros com a mesma limitação, ao acesso à informação, e outros.

    O que seria se estes e tantos outros grandes nomes da história tivessem optado por vivenciarem suas dores e enfermidades deprimindo-se? Eles tiverem a opção de escolher e decidiram-se por viver com alegria e otimismo, deixando seus grandiosos legados à humanidade.

    Sigamos seus nobres exemplos, diante da dor, do sofrimento, da frustração, da limitação, use-os como alavanca para lhes impulsionar para a glória da vitória de si mesmos!

    Todos nós temos um objetivo na vida, é o que dá sentido a ela, chamado de dharma pelos orientais. Quando nos afastamos desse dharma nos distanciamos também de nossa felicidade. Assim, a alegria está em procurarmos e trilharmos este caminho que é único e muito particular para cada um de nós.

    Seja como for este caminho, íngreme, tortuoso, com obstáculos, não importa! Tenhamos perseverança e determinação sempre mirando o objetivo maior da nossa existência, mas não esquecendo de aprender com as dificuldades do caminho, trilhando-o com muita alegria.

    A alegria é um dos nossos maiores tesouros, pois nos proporciona bençãos inestimáveis! Ela anda sempre de mãos dadas com a solicitude e a gentileza. Aquele que é alegre atrai para si uma aura de amor e gratidão.

    Decidamo-nos inteligentemente pela alegria em nosso viver e colhamos os frutos de uma vida repleta de aprendizados inspiradores, espalhando pela estrada o seu brilho e cor àqueles que estão a sua margem.

    Este sentimento traz o poder de curar, de unir, de reparar, de amenizar dores e sofrimentos e assim de atrair a felicidade.

    Cultive-a como uma das flores mais preciosas de seu jardim!

    Myrella Brasil
    Publicado no dia 17 de Janeiro de 2013, no Diário da Manhã

Deixe uma resposta