• A dor da separação

    Tenho lido muitos artigos e também assistido muitos noticiários sobre o triste episódio ocorrido em Santa Maria, e senti a falta de algo que pudesse trazer um pouco de esperança para estas famílias que tanto estão sofrendo nesses instantes.

    Talvez agora não há muito o que fazer, pois estas famílias devem vivenciar seus lutos… Mas podemos orar por elas, para que tenham suporte para enfrentar estes momentos tão dolorosos.

    Parece mesmo não existir dor maior no mundo do que a dor de uma mãe quando “perde” seu filho. A mãe sente como se o filho fosse uma parte definitiva e inseparável dela, o ar que respira, a razão de seu viver…

    A mãe é capaz de dar a própria vida pela de seu filho, tamanho é seu amor, desprendimento e abnegação.

    Se perguntássemos à maioria das mães, se elas fariam qualquer coisa por seu filho para que ele não sofresse, elas responderiam certamente que sim.

    Apenas o amor de uma mãe é incondicional, independente se o seu filho também a ame, a respeite e lhe tenha gratidão. Ela sempre o amará mais do que a si mesma.

    Por isso, quando uma mãe “perde” um filho, muitas perdem junto com ele, o sentido, a vontade de viver, a esperança e a fé.

    Mas filhos nos são emprestados por Deus, para que cuidemos deles até o dia que Ele os chamar para seu lado novamente. Portanto, eles não nos pertencem, pertencem ao Pai Maior que a todos cria, cuida e protege.

    É Ele que dá a vida e é Ele que a retira no momento oportuno. Cada um tem o seu tempo e sua missão aqui na Terra. Não cabe a nenhum de nós julgar isto, mas aceitar que sempre acontece o melhor para todos nós, mesmo que não compreendamos os desígnios divinos.

    O filme As mães de Chico mostra o desespero de mães que perderam seus filhos e cartas recebidas por Chico Xavier endereçadas à elas, por seus queridos filhinhos, dizendo que eles vivem em outro lugar e que tudo aconteceu como deveria; trazendo um fio de esperança àqueles corações tão machucados pela dor da separação e da imensa saudade!

    A vida é muito maior e mais complexa do que podemos imaginar. Mas uma coisa podemos ter certeza, a vida é eterna! Ela não se encerra com a morte física, ela apenas se transforma!

    Chico revelou a milhares de mães que existe um sentimento maior que a perda de um filho: a certeza de que ele continua VIVO e para sempre! E que um dia voltarão a se encontrar!

    Myrella Brasil
    Publicado no dia 31 de janeiro de 2013, no Diário da Manhã

Deixe uma resposta