• Reflexão sobre Ética e Moral

    Ética é amoral, é um conjunto de regras de condutas.

    Moral é um conjunto de valores que está sujeito ao julgamento do que é bom e mau.

    Segundo Huberto Rohden:

    Ética é horizontal e Moral é vertical.

    A primeira é pautada pelas leis dos homens e é mutável de acordo com a época e a segunda é pautada pela Lei Divina da Consciência e é imutável.

    Podemos ter alguém extremamente ético e imoral (falso moralista), no entanto, aquele que tem princípios morais dificilmente será antiético. Lembre-se até os bandidos tem sua ética!

    Vivenciamos a valorização do ter, da corrupção, do ser mais experto, da propina, da criminalidade, da discriminação, do racismo, da destruição do meio ambiente, das drogas, da sexualidade doentia, etc, que vieram para corromper a nova civilização e nos lembrar que cada povo faz sua escolha e busca sua própria destruição.

    Por isto não adianta reclamar dos políticos, eles não estariam lá se não os elegêssemos. Eles são nossos funcionários, nós os contratamos e os pagamos. Eles são reflexo de uma sociedade falida eticamente e moralmente também. Para mudarmos nossa realidade precisamos mudar primordialmente a nós mesmos. Sermos éticos com princípios morais bem sólidos.

    Existe a tendência de acharmos que ninguém saberá o que estamos fazendo de errado, mas a nossa consciência é a nossa juíza, e tudo, absolutamente tudo, que fazemos é pautado pela Lei de Ação e Reação, que diz que toda força gera uma outra de igual proporção em sentido contrário. Então se fizermos o Bem receberemos o Bem, se fizermos o Mal este fatalmente se voltará contra nós!

    O código mais perfeito de ética e moral já existente é o Sermão da Montanha, pois serve para todos os seres humanos, como Código Matriz que deve ser consultado para estabelecer regras de conduta em qualquer tempo e espaço, onde diz:

    Bem-aventurados os pobres pelo espírito — porque deles é o reino dos céus.

    Bem-aventurados os puros de coração — porque eles verão a Deus.

    Bem-aventurados os que fazem a paz — porque eles serão chamados filhos de Deus.

    Bem-aventurados os que têm fome e sede da justiça — porque eles serão saciados.

    Bem-aventurados os misericordiosos — porque eles alcançarão misericórdia.

    Bem-aventurados os que andam tristes —porque eles serão consolados.

    Bem-aventurados os mansos — porque eles possuirão a terra.

    Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça — porque deles é o reino dos céus.

    Enfim, bem-aventurados, àqueles que seguem estes princípios morais e éticos, pois colherão seus frutos de profunda paz que só a consciência tranquila é capaz de nos dar!

    Myrella Brasil
    Publicado dia 22 de setembro de 2012, no Diário da Manhã

Deixe uma resposta