• Seja mais leve

    A vida cotidiana está em ritmo cada dia mais acelerado e com uma pandemia de mal humor. Presenciamos a todo instante cenas de falta de paciência e educação.

    Quem nunca presenciou cenas de azedume e grosserias?

    A leveza é a arte de vivenciar situações como estas e não se abalar e ainda achar graça! A atriz Denise Fraga diz que: Só o humor salva!

    Quem ganha com este bom humor é você mesmo! O outro certamente ganhará uma unha encravada, uma úlcera ou uma dolorida hemorroida! E você uma pele mais viçosa e uma vida mais longa!

    A delicadeza, simpatia e educação são outras faces desta leveza de espírito e estão cada vez mais em extinção. Temos que seguir o conselho de Gandhi: “ Sejamos a mudança que queremos ver no mundo!”

    Em casa procure relevar os pequenos deslizes e não estressar por tudo. Lembre-se de tratar o outro como gostaria de ser tratado, com certeza com mais compaixão! Afinal todos nós erramos.

    Geralmente vemos nos outros aquilo que não gostamos em nós mesmos. Então identifique se o que criticamos no outro está presente no nosso comportamento. Assim para cobrarmos que o outro seja amável, educado, gentil, etc, devemos sê-lo primeiramente.

    No livro, A arte de ser leve, da jornalista Leila Ferreira, ela diz que a capacidade de ver a vida com o filtro do humor é um redutor de peso, a vida fica mais leve tanto para o bem humorado como para aqueles que estão ao seu redor.

    A receita para ser mais leve seria então, evitar preocupar-se desnecessariamente, sofrer por antecipação e não fazer drama com tudo que lhe acontece, e ao contrário, ser mais otimista, ter fé e rir muito!

    Uma técnica interessante de se livrar dos fardos pesados ou situações de estresse é ao chegar em casa pegar algumas bexigas e ao enchê-las pensar em tudo que aconteceu naquele dia que não gostou e depois ir lentamente esvaziando-as enquanto imagina que estão indo embora. Repita este processo enquanto achar necessário. Depois que fizer isso se sentirá bem mais leve!

    Não torne a vida mais pesada do que já é! Seja bem humorado! Ria das coisas que deram errado e até mesmo das grosserias alheias. Pessoas de mal humor com a vida, rabugentas são geralmente doentes, infelizes e mal amadas inclusive por si mesmas.

    O mal humor é um veneno que vai lentamente deteriorando suas células e acelerando o processo de envelhecimento. A alegria e a gratidão são os melhores remédios que podemos ter!

    Verifique como pessoas que vivem levemente são mais saudáveis, felizes e joviais! O bom humor e a alegria fazem uma combinação perfeita para manter o equilíbrio emocional, metal e físico.

    Como diz o filósofo francês André Comte-Sponville: “Não ter humor é não ter humildade, é não ter lucidez, é não ter leveza, é ser demasiado cheio de si, é estar demasiado enganado acerca de si.”

    Myrella Brasil

    Publicado dia 19 de julho de 2012, no Diário da Manhã

Deixe uma resposta